Menstruação: Vamos falar sobre

by - fevereiro 17, 2020





NOJO DE SANGUE
Quando foi a primeira vez que você sentiu nojo de sangue? Não aquela estranheza de quando você é criança e se machuca, nojo de sangue de vagina! (só de falar "vagina" sei que você já estranhou). E quem te ensinou que é nojento? Conseguiu lembrar? ou pelo menos teve algum flash? Pois então. Tudo errado. O sangue é uma das excreções mais limpas do nosso corpo, e com mais nutrientes! Infelizmente a cultura patriarcal ensina mulheres desde novas que sangrar é ruim, sujo, doloroso, FEIO. Ver sangue é nojento, tocar sangue é nojento, sangrar é nojento.
Geralmente, quando vem a Menarca (primeira menstruação) as mulheres da família fazem festa, dão parabéns e blablabla, afinal "a menina se torna mulher!". Sinceramente? Grande bosta. Você vira mulher, e depois já era. Pois aí ensinam a esconder seu sangue, como se fosse pecado. "Não conta pros meninos senão eles podem te zoar, melhor nem ficar falando muito para as suas amigas também".
Oi?? Não era algo bom?? Seguimos. "Esconde bem o absorvente", "Ninguém precisa saber". É até engraçado, quando uma mulher passa absorvente pra outra em público parece que está passando droga. Mesma coisa ir no mercado comprar absorvente e escondê-lo no meio das compras. Sorte daquelas que nunca mancharam a calça ou a cadeira. Inclusive, vieram outras palavras "mais bonitinhas" pra disfarçar! Absorvente é "Mods" e estar sangrando é "estar de Chico"... Mulher sangrar não é sagrado, É ESTRANHO. Graças a Deusa e ao empoderamento feminino estamos quebrando esses tabus e nos permitindo conhecer de verdade nossos corpos. "Tira a mão daí, menina", "Não senta assim, fecha a perna" não nos serve, nem servirá mais.
Conhecendo como nosso útero funciona, o que tem no nosso sangue e o poder dele, e compartilhando o saber com nossas irmãs, nos libertamos. Saímos do ciclo de dor e ilusão para entrar no ciclo de transformação completa a cada 28 dias, e é mágico.

PLANTAR A LUA
Ainda falando sobre nojo de sangue. Já chegou a imaginar que seu sangue é um elixir sagrado e super potente? Ninguém conta que sangrar é uma renovação não só do corpo, mas mente e espírito. Que é conexão com a terra, devolvê-la a fertilidade e a riqueza que ela te fornece. Só contam que é ruim, doloroso e nojento.
Mas por que? Bom, há muito tempo (não vou entrar em datas, serei prática!) nas formações sociais o papel da mulher era tão importante quanto o do homem - se não mais! Eram conectadas com a natureza e seus corpos, portadoras da sabedoria e da consciência, e sangravam todas juntas na lua nova. Então, se recolhiam para entregar seu sangue a terra, que se tornava mais fértil. O viam como poção sagrada pois é fruto do órgão que gera a vida! Conta-se nos círculos que a dança do ventre nasceu do movimento corporal feito pelas mulheres para o sangue escorrer para a terra. Chamamos essa prática de "plantar a lua" pois nosso ciclo assim como o da lua é de 28 dias, e não mensal como sugere a palavra "menstruação" (em meses mais longos podemos sangrar duas vezes e aí achamos somos erradas, estranhas, mas o erro é na contagem do tempo - falarei sobre o calendário das 13 luas). Nosso sangue é cheeeio de nutrientes maravilhosos, que fertilizam a terra e fazem as plantas crescerem mais fortes e saudáveis, e pode inclusive ser utilizado na pele e cabelo como cosmético ou mesmo ser ingerido como vitamina!
 Infelizmente, com a disputa de territórios surgiram as guerras e a dominação masculina, e as mulheres por terem abundante poder de cura através da natureza passaram a ser temidas e depois mortas de formas terríveis, consideradas bruxas. A contagem de tempo também mudou, deixando de ser baseado no ciclo lunar e da natureza, e toda a conexão foi se perdendo, até porque quem usava o poder, morria! E fomos nos permitindo ser dominadas, controladas, escravizadas, convertidas, tudo para não sermos mortas. Mas aí, percebemos que não adiantou! Mortas do mesmo jeito, e ainda culpadas e julgadas por isso. E começamos a reivindicar nossa força, nossa voz, nossa LIBERDADE.
E além de voltar novamente nosso sangue a terra, devemos perceber o quanto de LIXO geramos para absorver nosso sangue! "Uma mulher tem cerca de 450 ciclos menstruais durante a vida e utiliza, em média, 20 absorventes por ciclo. Considerando estes números, estima-se que sejam usados 10.000 absorventes durante toda a idade fértil... Se uma pessoa usa cerca 10.000 absorventes durante a vida, estima-se que ela gere 150kg de lixo!" E além dos impactos ambientais: "Se considerarmos um custo médio de R$ 0,60 por absorvente, chegamos ao valor alarmante de R$ 6.000,00!" (Korui.com.br). Falando sobre saúde íntima, os absorventes tem vários componentes químicos que nos fazem sangrar mais que o necessário, desequilibram a flora vaginal, tem alto risco de proliferação de fungos e bactérias, e o contato do sangue com esses componentes é o que causa o cheiro ruim, o sangue puro não fede! Percebe a situação? Bom, agora que você já tem as informações, bora pra parte prática. As opções são: coletor menstrual, absorvente de pano e calcinha absorvente. O mais comum é o coletor: um copinho de silicone hipoalérgico e antibacteriano que você encaixa no canal vaginal. Tem vários tamanhos e ele fica super confortável, pode fazer esporte, nadar, e pode ficar até 12 horas com ele que é seguro e higiênico! Depois você retira e pode despejar o sangue em um vasinho de planta, lava o coletor e coloca de volta, fácil assim! O absorvente e a calcinha você coloca na água, o sangue vai soltar, e você rega a planta com essa água! Além de se conectar com a terra, lua e universo, verá suas plantinhas muito mais lindas e fortes

-

Um texto de: Samira,
Instagram: @samiravibes


You May Also Like

0 comentários