Entre versos e textos

acabou

julho 23, 2019

Você pode ler escutando: Fresno - Quando crescer.



Desentrelaçar das mãos. Desencostar das bocas. Desconhecer o abraço, olhares estranhos.
Esfriar da pele. Inexistir bom dia e boa noite.
O passageiro vazio.
Universo entrar em colapso.

É o amanhecer em silêncio absoluto.
O planeta continuar dando voltas, as pessoas correndo, enfrentar mais um dia.
Ausência de ansiedade para o final de semana que virá.

Desaparecer da coragem de lutar.
Morrer dos batimentos acelerados, abrir mão dos planos, de uma história.
Desbotar do riso, desacreditar do destino.
Desvanecer-se do que antes era tão certo, incontestável.

Não haver nós. Desatar os nós. 

Desconectar de mundos, que antes faziam parte um do outro.



Talvez você também goste

0 comentários